domingo, 8 de janeiro de 2017

Corrida do Foral dos Toiros e do Fandango

Já estava delineado há bastante tempo que a seguir à São Silvestre da Amadora iria ter uma semana calminha, com treinos curtos e com pouca intensidade. O bichinho no entanto não me deixa estar quieto e apesar da semaninha ter sido realmente calma, sete dias depois da última prova de 2016 chegou a primeira prova de 2017.

Apesar de ser uma semana de descanso a nível de corrida, foi uma semana bastante completa a nível de tudo o resto na minha vida diária. Mesmo no dia da prova, não tive descanso a nível mental. Por vezes a minha sorte é o meu trabalho ser sentado (informática) mas na verdade também não é o melhor para os nossos músculos. Devaneios à parte, a meio da tarde juntei-me ao Paulo Monteiro e lá seguimos para Salvaterra de Magos. À chegada reunimos com a equipa, equipámos e lá seguimos para a paródia que é sempre fazer um aquecimento com este pessoal.

A prova apesar de não ter muitos atletas (pouco mais de 100), estava animada na partida que teve como ponto de interesse ser na praça de touros (tema que eu abomino...) de Salvaterra. Partida dada e um atleta da União de Tomar partiu com grande rapidez para a frente da prova. O José Gaspar da Odimarq partiu no seu encalço. Eu nesta prova tinha como único objetivo correr para obter uma boa classificação por equipas e tudo o que resultasse depois disso era bónus. Decidi então não entrar em loucuras e manter um ritmo certo e não entrar em loucuras para não desgastar o corpo.

Até ao final do 2º km um atleta veio sempre comigo e não me estava a deixar relaxar um segundo (é uma prova, estava à espera do que?). No entanto depois de uma pequena inclinação apertei um pouco e deixei de ouvir o atleta atrás de mim. Continuei no meu ritmo certinho (2º, 3º e 4º km a 3:24\km) e consegui perceber que o José Gaspar já liderava a prova e o atleta da União de Tomar estava a quebrar. Pensei para mim "continua no teu ritmo, se ele continuar assim mais cedo ou mais tarde já o ultrapassas...".

Ainda nem tínhamos atingido a metade da prova e já o tinha ultrapassado. É curioso o que o descanso e uma boa massagem nos fazem. Senti-me fresco e soltinho durante grande parte da prova. E assim a sentir-me bem, fiz a viragem aos 5.3km para uma 2ª parte da prova que tinha uma inclinação muito ligeiramente positiva. Sem grande história, continuei no meu ritmo durante o que restava da prova, sempre incentivado e respondendo aos atletas que seguiam na direção oposta.

No último quilómetro puxei mais um pouco não fosse o diabo tecê-las e passar alguém por mim a grande velocidade e acabei por cruzar a meta em 2º da geral. Foram 9.8km feitos em 33m08s. O percurso era praticamente plano, sem grande desnível e por isso perfeito para bons ritmos mesmo sem forçar.

Fonte: José Gaspar


A Associação Vale Grande conquistou o 1º lugar por equipas começando assim 2017 com uma vitória! Estamos todos de parabéns, 3 pódios individuais e 1º lugar por equipas, não podíamos começar melhor!


Agora é tempo de voltar aos treinos que desgraçam o corpo e preparar a minha primeira loucura de 2017. Mais tarde dou novidades! Até já!

Resultados: Corrida do Foral dos Toiros e do Fandango

5 comentários:

  1. Muitos parabéns por mais um fantástico resultado!

    A cerimónia foi na praça de touros?!?

    Um abraço e uma excelente continuação de 2017 :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado João! Sim a partida, chegada e entrega de prémios foi na praça de touros!

      Um abraço!

      Eliminar
  2. Grande prestação... Não sei como é que vocês fazem isto com tão pouco esforço. Parabéns. Vasco Matos (Soc. Recreativa da Granja)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sinceramente não eu sei bem... se me dissesses há 4 anos que em treino iria fazer facilmente o que na altura fazia em prova com um esforço descomunal nunca acreditaria. É sinal que o trabalho resultado :)

      Abraço!

      Eliminar
  3. Caramba, uma semana depois da São Silvestre e sacas essa!

    Fortíssimo Vitor.

    Abraço

    ResponderEliminar