35º GPA do Camarnal

A primeira conversa que tive com o meu treinador após o Campeonato Nacional, foi dizer-lhe que até ao final do mês queria fazer mais duas provas. Ele nem estrebuchou muito e lá me fez a vontade. Dois anos depois, foi então tempo de voltar ao Camarnal e ao seu Grande Prémio de Atletismo.

A semana entre o Nacional de Estrada e esta prova foi tranquila em termos de treinos. Mantiveram-se os bidiários mas não houve treinos de séries. Por outro lado, esta prova no plano de treinos era encarada como sendo o treino rápido da semana, tendo um treino longo a um ritmo tranquilo no dia anterior à prova.

Cheguei a Camarnal uma hora e meia antes da prova (a partida foi às 10:30) e pouco tempo depois estava a equipa toda completa. O bom destas provas locais é a calma que transmitem. Deu para estarmos descansados a meter a conversa em dia, deu para um bom aquecimento e deu para ir tranquilamente para a partida sem grandes pressas.

No bloco de partida deu para perceber que tinha alguns atletas de nível presentes e bastantes equipas para dar luta ao Vale Grande. Ótimo! Quem não gosta de competição? O início da prova tem a particularidade de ser a subir e com algumas curvas, o que origina um andamento mais controlado por parte de quem vai na frente. No entanto isso não impediu que aquele que viria a ser o primeiro da geral, José Gaspar (juntamente com outro atleta que foi ficando para trás), se fosse distanciado do grupo que seguia na frente e no qual eu me inseria.

A prova consiste em duas voltas de 5 quilómetros e dado que eu já estive presente nesta prova em 2016, sabia com o que contar. Os primeiros 3 quilómetros que não têm grande dificuldade foram feitos num ritmo confortável. Seguia com outros atletas e tentei ter juízo no andamento. No final do terceiro quilómetro é feito um retorno e senti que estava mais rápido que o resto do grupo, então decidi ir para a frente. Isto colocou-me numa posição complicada.

Durante praticamente dois quilómetros segui à frente do grupo e só me passava pela cabeça: vou-me lixar. Com alguma experiência que já tenho acumulada, sei que puxar tanto tempo por um grupo resulta mal, pois nos últimos quilómetros quem se lixa é quem esteve a puxar o grupo e acaba sempre por ficar para trás. Mas desta vez não aconteceu. Quando comecei a descer no início da segunda volta, já estava a ganhar alguns metros de distância aos restantes atletas do grupo.

Mesmo seguindo sozinho (que em termos de motivação é complicado), decidi continuar a dar o melhor que podia, focando-me no barulho da passada dos atletas que ainda seguiam atrás de mim. O objetivo naquele momento era deixar de os ouvir! Continuei focado, sem olhar para trás e quando cheguei ao retorno dos ~8km consegui avaliar a distância que estava deles. Estava longe de ser uma distância confortável.

Então mesmo com algum vento contra, mantive o ritmo forte e contei com o apoio que ia recebendo dos atletas que seguiam em direção ao retorno. Ao entrar no último quilómetro, os atletas que seguiam no lado contrário diziam-me que ia à vontade e que o 2º lugar estava garantido. Mesmo assim e com inclinação positiva, eu continuava a puxar.

Acabou por correr tudo pelo melhor e cortei a meta em 2º da geral e em 1º do escalão sénior com o tempo de 34m06s. É caso para dizer que não poderia ter ficado mais satisfeito. Se tivesse tido mais companhia na 2ª volta, não dúvido que o tempo teria ficado na casa dos 33 minutos. Para ajudar à festa, e após uma luta renhida com o 2º lugar, a Associação Vale Grande conquistou o lugar mais alto do pódio!


Para a semana inicia-se o Troféu das Coletividades de Loures. E sobre esse assunto falarei mais tarde! Até lá!

Resultados: Brevemente

35º GPA do Camarnal
janeiro 22, 2018
4

Comentários

  1. Muitos parabéns por mais um grande resultado!

    Um abraço

    ResponderEliminar
  2. Parabéns!
    Gosto do espírito de quereres sempre ter os melhores atletas possíveis em prova a correr ao teu lado. Um abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só assim é que evoluímos! E isto é válido tanto na corrida como na vida profissional!

      Obrigado! Um abraço

      Eliminar

Enviar um comentário

Search

Popular Posts

Análise Domyos T900C

Finalmente, o prometido já há algumas semanas! Fiquem com a minha análise à p…

Zurich Maratón de Sevilla 2019

Há momentos na vida em que temos de decidir aquilo que nos define. Eu felizment…

Corrida da Árvore 2015

Sabem uma coisa? Já andava ressacado com falta de provas. Apesar de ter ido aos…

2020.

Acho que estas últimas semanas conseguem refletir bem o que 2020 está a ser. Es…

MultiSport Weekend Coimbra 2021

Não sei começar este artigo. A última vez que escrevi sobre uma prova foi em 16…

Contact Me