domingo, 29 de junho de 2014

35ª Corrida das Fogueiras

Lindo, fantástico, espetacular. Faltam-me palavras para adjetivar o ambiente que se vive em Peniche na noite desta prova. Foi a primeira vez que a fiz e tenha pernas para tal, enquanto correr esta prova há de figurar sempre no meu calendário. 

Fonte: Weventual
Com uma viajem muito tranquila de Lisboa até Peniche, deu mais que tempo para encher o bucho numa tasca da cidade. Depois de comer foi tempo de ir trocar de roupa e ir para o local de partida. Conforme me foram contando, a partida é caracterizada por grande confusão, e por esta razão, ainda faltavam quase 40 minutos, quando me juntei à centena de atletas que já estavam na zona de partida. Por essa razão nem sequer consegui fazer aquecimento.

Dada a partida, percebi logo a confusão que iria ser. Muita gente que não devia estar ali junto da linha de partida, atrasa quem realmente tem ritmo para a frente da corrida. O típico quilómetro inicial com ritmos loucos, foi substituído por um ritmo acima dos 4:00/km. Os próximos quilómetros foram um aumento de ritmo progressivo, ainda com muitos zigzags dado as vias apertadas dentro da cidade. 

Tenho a noção que desde o quilómetro inicial ninguém passou por mim, tendo ido várias vezes sozinho, o que se agradeceu naqueles espetaculares quilómetros sem luz apenas iluminados pelas fogueiras. Acho que se fosse com algum grupo, despassarado como sou ia mandar alguém ao chão. Estas zonas sem luz eram o meu maior medo, pois não me dou bem com a falta de iluminação, mas depressa me habituei à escuridão, só me fazendo confusão algumas centenas de metros em que a estrada era mais esburacada.

Fonte: AMMA Magazine
Entrando nos últimos dois quilómetros e após ver o fogo de artifício a festejar o primeiro atleta a cortar a meta, foi tempo de aumentar o ritmo, mas parecia impossível ultrapassar alguém pois toda a gente seguia a um ritmo alto. Só entrando no último quilómetro, já na zona mais central da cidade, com uma injeção de adrenalina brutal dada pelo imenso apoio das centenas de pessoas a aplaudir e a puxar pelos atletas, é que consegui impor um ritmo ainda mais alto e passar um bom número de atletas, chegando à zona da meta sem hipótese de perder algum lugar como sucedeu o fim de semana passado. 


O tempo? A classificação? Irrelevante nesta prova. A sensação de satisfação com que se acaba a prova depois de todo o apoio que se teve, torna estes objetivos quase secundários. Para efeitos de histórico, fiquei em 57ª posição (de 2283 classificados) com um tempo de 56'41''. Escalão não tenho bem noção pois a minha inscrição estava errada, estando inscrito no escalão de veteranos. 

Embora tenha feito uma nova marca aos 15km, esta Corrida das Fogueiras vai ficar marcada pelas emoções que a caracterizam, sendo sem dúvida a prova que mais gozo me deu fazer desde que me iniciei na corrida. 

No próximo fim de semana, e mais de um ano depois, de volta à pista! Até lá! 

6 comentários:

  1. Fogo, que brutalidade 56 minutos! Espetacular, muitos parabéns! Fizeste bem em ter ido 40 minutos mais cedo para lá, eu teimei em ver um pouco do Colombia - Uruguai, cheguei lá 20 minutos antes. Demorei quase 3 minutos a passar a meta e o primeiro km foi 1 minutos mais lento que os outros eheh Mas isso, como tu dizes, nesta prova interessa pouco!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Calhou ter ido mais cedo.. porque eu até pensei aquecer naquela zona junto dos bombeiros.. mas pronto foi brutal à mesma e o resto não interessa!

      Eliminar
  2. Fizestes um tempo canhão! Eu cá fiquei em 243 na geral com o tempo de chip de 1h03m53s. Adorei a prova, o público, as fogueiras, as Berlengas e o Cabo Carvoeiro à noite são absolutamente brutais! Gostei particularmente das centenas de putos de mãos estendidas para que nós corredores lhe déssemos um "hi-five" à medida que ia passando a correr! Fantástica prova!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já não foi nada mau 4:00\km e uns pozinhos, bastante bom para 15km!

      Também dei uns quantos hi-fives aos miúdos! Eu já batia palmas ao público e tudo também :)

      Eliminar
  3. Parabéns Vítor. 56 minutos?? Devias ser multado por excesso de velocidade. Eu vou sempre mais devagar. Não é por não conseguir correr a esse ritmo é que como paguei gosto de apreciar a paisagem e não "despachar" a corrida assim tão depressa. :)
    Abraço e continuação de boas corridas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado :) Sim às vezes tenho a sensação que também não aprecio o suficiente do local onde estou a fazer a prova, mas pronto com tanta "competição" à minha volta não consigo ir devagar :)

      Um abraço!

      Eliminar