Análise Kiprun KS900 Light



Existem modelos que nos caem no goto. Durante anos a fio, para treinar fui um apaixonado dos modelos DS Trainer da Asics. Um dia decidi experimentar os modelos Kinvara da Saucony e foi mais um modelo que usei durante várias edições (até à miséria dos Kinvara 12 em que destruíram completamente o que andaram a fazer durante anos). Parece-me que estou neste momento a começar a construir uma relação de longa duração com os modelos KS900 da Kiprun.

Quando escrevi a análise Kiprun KS900 desfiz-me em elogios. Posso dizer que hoje com mais de 700km, os elogios se mantêm exatamente iguais. E quando estamos satisfeitos com um modelo e é lançado um modelo tecnicamente mais evoluído claro que, se o mesmo for apropriado, a vontade de o experimentar é enorme. E foi o que me aconteceu com a versão Light dos KS900. Não descansei enquanto não os comprei.



Quais diferenças para os KS900? Bem comecemos pela estética! Atualmente uma das críticas que eu fiz aos KS900 foi ligeiramente mitigada. Porque é que eu digo ligeiramente? Porque um dos pontos algo negativos era a estética e a falta de opções. Na minha opinião pessoal a verdade é que a quantidade de opções que existe agora apesar de serem em número suficiente… bem vou-me deixar de rodeios: não gosto de nenhuma. Porém, a versão Light qualquer uma das 3 versões adoro. Até a versão em amarelo. E é isto, adoro cada pormenor do design. Até pela primeira vez a “língua” traseira parece-me útil e uso-a para me ajudar a calçar mais rapidamente.



Não sei se as mudanças estéticas são consequência da alteração do tecido usado ou vice-versa. Agora temos o tecido construído numa só peça, sem costuras, para evitar fricções. O tipo de tecido é também diferente, dando primazia à leveza do material, passando também por uma alteração no design da sola que permitiu poupar mais uma gramas. A sola sendo mais larga (e a frente do pé também), permitiu continuar com um conforto quando os calçamos em tudo semelhante aos KS900.

No entanto a verdade é que a diferença de peso é mesmo muito pequena, 246gr nos KS900 vs 232gr dos KS900 Light. No entanto, e sim estou-me a repetir novamente, a verdade é que nos pés os KS900 Light são mesmo muito mais leves na passada. Diria que dão a sensação que poderiam ser usados em competição ou intervalados se assim o quisesse. Mas é em treinos rápidos que eles brilham. Tudo o que seja, diria, abaixo dos 4:15/km até uns 3:30/km, é a praia deles. Mesmo em arranques oferecem uma boa estabilidade, não sendo prejudicados pelo amortecimento que têm comparando com outro tipo de modelos. O amortecimento e responsividade esses acho que estão perfeitos para corrida contínua (mais uma vez a espuma MFOAM!). Foi para isso que os comprei e é nesse campo que os vejo a brilhar no mercado.



A sola, à imagem dos KS900, parece-me muito bem construída. Não sei dizer quanto à durabilidade (mais uma vez a Decathlon promete 1000km), mas como podem ver pelas fotos, a sola parece estar praticamente como nova. E já vão com 400km. A aderência… nada a dizer. Continuo a dizer que parece magia negra a excelente aderência que estes modelos da Kiprun têm.

Concluindo, acho que estou a passar a ideia que os Kiprun KS900 Light são um modelo perfeito. A verdade é que para mim, e sem me atravessar na questão da durabilidade, são perfeitos para o objetivo que os comprei: corrida contínua a ritmos vivos. Friso apenas novamente que apesar de os ter comprado com este objetivo, acho que são um dos modelos mais versáteis do mercado atualmente. O preço? É verdade que estão na categoria dos 3 dígitos (é bom ver uma marca escrever 100€ e não 99,99€), mas até agora valem cada euro. Cada um faz o que quer, mas se gastam 200€ ou mais em modelos de competição, porque ficam tão chocados com um modelo de 100€ para treino? É verdade que antigamente os modelos de treino eram bem mais baratos, mas a inflação veio para ficar. Mas isto é tudo um outro tópico. Bons treinos e divirtam-se!

Pontos Positivos

++ Aderência
++ Versatibilidade
++ Respirável
+ Responsividade
+ Amortecimento
+ Conforto
+ Durabilidade
+ Preço

Pontos "assim-assim"

+- Peso - Porquê? Porque a Decathlon diz que são super leves e a diferença exata acaba por ser muito pequena face aos KS900. Penso que talvez poderiam ter sido lançados com outro nome.

Pontos Negativos

Nada

Onde comprar?




análise
setembro 23, 2023
0

Comentários

Search

Popular Posts

Análise Nike Pegasus 39

Eu tenho uma opinião muito própria sobre o calçado da Nike. Essa opinião foi fo…

O melhor (não) equipamento que comprei nos últimos tempos!

Sempre fui da equipa papel de jornal. Esta foi provavelmente a frase mais estra…

Análise Joma R.3000

Não há dúvida que a palavra carbono veio revolucionar o mercado dos ténis . Des…

Análise Kiprun KS900

Esta época faz 10 anos que comecei a levar esta coisa da corrida um pouco mais …

Análise Kiprun KD900X

Acredito que este seja um dos artigos mais esperados desde que tenho este blog,…

Contact Me