segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Estafeta dos Reis

E ai está ela, a primeira prova de 2015! E nada melhor que começar com uma prova diferente do normal, uma prova de estafetas. A convite do João Oliveira, conhecido neste mundo da blogosfera pelo blog Corridas do João, e após hesitar durante uns dias aceitei fazer parte da equipa dele, sendo o terceiro elemento o João Jorge, como elemento mais novo. O nome da equipa não podia ser mais apropriado: Os Reis Magos.

No dia da prova depois dos dorsais levantados, encontrei-me pela primeira vez com os meus parceiros de equipa, partindo pouco depois para um aquecimento rápido pois fui o escolhido para fazer o primeiro percurso. Apesar de diferentes das típicas estafetas, as regras eram simples: com um total de 20km (num percurso de 4km), o primeiro atleta fazia 2x4km, o segundo 4km, o terceiro 4km, fazendo depois os três atletas os últimos 4km. Portanto, facilmente se chega a conclusão que me calhou a fava (outra referência subtil ao dia de reis :p) de fazer 12km.

Estafeta dos Reis
Fonte: Correr Lisboa
Partida dada, meti-me na frente à “maluco” pensando que tinha gente a acompanhar-me. Quando percebi que ia sozinho, abrandei impondo à mesma um ritmo forte (forte de mais como viria a descobrir). Deixei-me ultrapassar pelo atleta da equipa que viria a ficar em 1º lugar, não fazendo esforço para o acompanhar. Fazendo aqui um parêntesis à descrição da minha prova, que ideia foi a de fazerem aqueles quilómetros todos em calçada? O chefe da pessoa que se lembrou de tal ideia deveria ter dito uma frase famosa no meu “meio” laboral: isso é tudo muito bonito mas é para tirar!

Depois dos últimos e baixos em calçada, segui sempre em segundo até ao retorno dos primeiros 4km. Aqui comecei a reparar que poderia estar num dia não. Depois da passagem pela pista Prof. Moniz Pereira para os segundos 4km e após 1km em que tornei a acelerar mais um pouco, dei o estoiro. O meu ritmo baixou e o meu corpo quebrou completamente, fazendo com que os últimos 3km tivesse sido completamente a bater na linha vermelha (olhando para o registo do Strava (mais em baixo) é incrível ver que a minha pulsação andou em média pelos 190bpm, coisa que nunca tinha acontecido). Para juntar à festa, deu-me pela primeira vez dor de burro numa prova!

Estafeta dos Reis
Fonte: Correr Lisboa
Depois de acabar o meu percurso e passado o testemunho, foi tempo de respirar fundo, descansar um bocado e fazer um pequeno trote par não arrefecer. No último percurso, não houve grande história, tentamos ir sempre os três juntos, sem grandes loucuras no ritmo pois o segundo lugar estava assegurado! Que bela maneira de começar o ano! Segundo lugar da geral (e segundo do escalão ) entre 143 equipas!

Estafeta dos Reis
Fonte: Correr Lisboa
Para concluir, vendo a classificação com os tempos intermédios, vejo que fiz mais 50 segundos na segunda volta o que é uma diferença enorme. Existem várias hipóteses na minha cabeça, um arranque muito forte com subidas e calçada molhada à mistura (muito esforço despendido), algum peso ganho nestas últimas semanas, fator psicológico de ir sempre sozinho sem uma segunda pessoa a fazer-me pressão e até o facto de o meu pequeno almoço ter sido diferente do normal em dias de prova (dai talvez a dor de burro). Enfim tudo é válido e todas são verdade. Agora é treinar no duro, o Fim da Europa está ai à porta! Até lá!

Resultados: Estafeta dos Reis


3 comentários:

  1. Mais um fantástico resultado! E que grande equipa!

    PARABÉNS e que seja o prenúncio dum 2015 ainda (!) melhor

    Um abraço

    ResponderEliminar
  2. ahah no meu "meio", quanto mais calçada melhor! :D Mas sim, concordo contigo, correr em calçada não tem jeito nenhum. Parabéns por mais um resultadão! Um abraço champ!

    ResponderEliminar
  3. Parabéns pelo resultado, quando à dor de burro, acontece, podias estar eventualmente num dia não! Vejo-te no Fim da Europa

    ResponderEliminar