quarta-feira, 10 de junho de 2015

14ª Corrida do Oriente

No último post falei sobre a minha desgraça de sábado. Hoje venho falar da desgraça do dia a seguir, a Corrida do Oriente.

Como já tinha falado num dos posts anteriores, esta foi a primeira vez que fiz duas provas no mesmo fim de semana. Durante algum tempo disse a toda a gente e para mim mesmo que só iria a esta prova porque a minha empresa era patrocinadora e queria marcar presença, e por ter a Corrida de Santo António no dia anterior o andamento seria em modo de treino. Eu tenho tendência para mentir a mim mesmo. É óbvio que a minha mente já está formatada de outro maneira e sabendo a adesão de grandes atletas que esta prova costuma ter, claro que ia dar o melhor que as minhas pernas permitissem.

A seguir à Corrida de Santo António tive um jantar de copos em que comi e bebi tudo aquilo que é impróprio para quem tinha prova no dia a seguir. Acordei um pouco enjoado e sem grande vontade de tomar o pequeno almoço. Lá comi uma fruta e espetei um café para acordar. O tempo apesar de abafado, parecia perfeito e nada que se comparasse com o inferno do dia anterior. Já na partida, dorsais distribuídos, foto de equipa, aquecimento ridiculamente pequeno e siga para a partida.

Fonte: AMMagazine
Dada a partida, instalei-me rapidamente num 3º grupo da frente. O 1º grupo era composto com os três vencedores da geral e o 2º grupo ia num andamento ligeiramente mais rápido que o nosso. Nos primeiros quilómetros fiquei realmente surpreendido: estava a sentir-me bem! Mas mesmo muito melhor que no dia anterior, mais solto, mais fresco e apesar de sentir que não estava a nível muscular a 100%, sentia-me com energia. Tenho de começar a beber mais cerveja antes das provas.

Sempre num bom andamento (para mim), ia dividindo as despesas com o conhecidíssimo António Travassos (que claramente ia a controlar o seu andamento). A seguir à viragem, segue-se uma rotunda que não tinha qualquer tipo de indicação e embora eu tivesse a sensação que era para continuar em frente, o grupo virou para cima e eu fui com eles. Passados alguns segundos começam aos berros connosco a dizer que o caminho não era aquele. Quem seguia comigo obviamente que só berraram palavras menos simpáticas. Eu apenas soltei um "eu já sabia...". A partir deste ponto eu e o António Travassos seguimos os dois até ao quilómetro 9 praticamente sempre lado a lado. Eu como ainda me sentia bem comecei a puxar um pouco mais e acabei por cruzar a meta com alguns segundos de diferença para o António.

Fonte: AMMagazine
Acabei em 10º da geral em 5º do escalão. Quanto ao tempo, foram uns bons 34'44'' para uma distância que aparentemente tinha mais de 10km, mais engano menos engano, pelos vistos tinha mais cerca de 100/200m. O engraçado nisto tudo é que como tinha o carro mal estacionado (estava na zona de passagem da prova) não me fui logo embora e fiz uma descompressão na boa companhia do Pedro Mota e quando fomos assistir à entrega dos prémios, percebi para surpresa minha que havia "pódio" para os 10 primeiros e portanto ainda levei uma lembrança para casa!


O melhor a retirar desta prova é que na verdade ainda fiquei com a sensação que poderia ter dado um bocado mais pois não rebentei como no dia anterior. Próximas aventuras? Pois, isso agora nem eu sei! Veremos o que decido nos próximos dias pois aproxima-se o final da época e treinar para evoluir é algo que já não vale a pena por isso mais vale sofrer em prova. Logo se verá!

Resultados: 14ª Corrida do Oriente

10 comentários:

  1. Com direito a engano no percurso e tudo, que grande andamento Vitor!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não foi grande engano, mas o suficiente para perder uns segundos e algum andamento!

      Abraço

      Eliminar
  2. ahhhh e coiso, engano-me mas ainda levo prémio!

    tu dizes que não mas olha que o Ikeia deve começar os saldos brevemente, deve haver armários a bons preços.

    tás aquelaaa maquina!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Epa por acaso a estante onde tenho os troféuzitos já praticamente não tem espaço... se calhar o IKEA é uma hipótese eheheh :)

      Abraço

      Eliminar
  3. Realmente Vitor, és um desgraçado! LOL

    Parabéns por mais uma boa desgraça com medalha e tudo!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. lool epa quando falo em desgraça, refiro-me da "dor" que é fazer uma prova :)

      Obrigado!

      Abraço

      Eliminar