segunda-feira, 23 de novembro de 2015

4ª Corrida D.Dinis

Neste domingo foi tempo de voltar à terra que me viu nascer. E que porra de terra. Tanta subida e descida. Para quem já fez a São João das Lampas este ano e treina sempre por Sintra, isto não deveria ser nada. Sim ora pois está claro.

Mais uma vez, chegado à zona da prova, foi altura de reunir com o pessoal do Vale Grande. Depois de uma palhaçadas lá fomos fazer o nosso aquecimento em que fomos estudar o caminho, embora o tenhamos interpretado ao contrário. Tempo de ir para a partida (desta vez lá consegui ficar quase à frente) e com mais uns atrasos que (infelizmente) já são normais, lá se deu o sinal de partida.

Ritmo confortável nos primeiros quilómetros, sempre a acompanhar os da frente. Desde cedo na prova veio ao de cima o trauma que tive o ano passado: porra como aquela gente desce rápido! Eu estava sempre a ficar para trás nas descidas, recuperando poucos segundos depois e seguindo ao lados dos dois atletas que viriam a ficar em primeiro e segundo da geral. Situação engraçada com estes dois, nós ali a dar no duro e eles os dois a falarem e a rirem. Um gajo até fica parvo.


Fonte: AMMagazine
Por volta dos 6 km percebi o que ainda tenho para evoluir. Os 5/6 atletas com quem eu seguia deram um esticão e atiraram o ritmo para cerca de 3:10\km / 3:15\km. E força para os acompanhar? Obviamente fiquei para trás. Mesmo assim, passado umas centenas de metros consegui colar-me outra vez a eles, juntando-me outra vez aos dois lideres da prova. Mas mais uma vez a verdade veio ao de cima.

Fonte: AMMagazine
Ao 8º km, existe a famosa subida da espiga dourada (ao lado do metro de Odivelas) em que basicamente rebentei. Não é que os outros atletas a tenham feito a sprintar, simplesmente fui mais lento que eles a subir. Ah e eu até tenho consciência que sou bom a subir, faria se não fosse. Fiquei isolado em 6º lugar. Sempre a subir até ~900 metros do final, foi tempo cerrar os dentes e... podia dizer aqui outras palavras mas depois de ler o post do Filipe tenho de o citar:

Há muito poucas coisas que se comparem a irmos no limite, com todas as fibras do copo a pedir para parar ou abrandar, com músculos a arder, garganta com sabor a sangue, passar aquela ultima subida, aguentar naquele fio da navalha mais 100, 200, 3000 metros, dum lado a glória, do outro o inferno de ter de ceder, dentes cerrados, braços desconexos, passadas exageradamente largas, vês a meta, olhas para o relógio, mais um pouco e... vocês sabem o resto!

Em http://quarentaedoispontodois.blogspot.pt/2015/11/i-meia-maratona-de-evora-correr-no.html
Claro que não foi um final daqueles brilhantes, mas recuperei um lugar e mais uma vez fiquei com a sensação que tinha potencialidade para mais. Fiquei a 8 segundos do 3º  lugar da geral. Terminei em 5º lugar com 34m02s. Foi pena não existirem prémios coletivos pois o Vale Grande estava na máxima força. E é no minímo estranho que as provas do denominado Circuito Nacional de Estranha não contemplem classificações coletivas. Por falar em termos coletivos, uma das coisas que me deixa triste neste desempenho é ver o quanto os meus colegas de equipa acreditam em mim e me motivam para obter bons resultados e custa-me no final dizeres-lhes que não consegui. Mas um dia vou conseguir.


Fonte: José Moreira
Não estou descontente com o resultado mas na verdade sou ambicioso em tudo na vida (com os devidos limites claro). Não páro, não desisto e quando tudo parece estar contra mim, eu continuo e luto por mais. E daqui a umas horas é tempo de acordar para mais um treino e para lutar por aquilo quer ambiciono neste mundo da corrida. 

Para a semana há mais!

Resultados: 4ª Corrida D.Dinis

14 comentários:

  1. Correr em Odivelas não é fácil, pois é dificil encontrar 100 metros planos...

    Treina as descidas :)

    Mesmo assim, e apesar de algum descontentamento teu, Parabéns!

    Não há classificação por equipas??

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada fácil, mas mesmo assim vou ter de me habituar porque daqui a uns meses vou para lá morar :)

      Não não há classificação por equipas, por estranho que pareça...

      Abraço!

      Eliminar
  2. Boa Vitor!
    Apesar de todo esse sofrimento foi uma boa prova, Parabéns! Afinal de contas, ficaste em 5º, com um ótimo tempo aos 10k!

    Fazes bem em ser ambicioso, o que te leva a lutar pelos teus objectivos! Força!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado! Pois lá está, não foi mesmo um mau resultado, simplesmente ambiciono mais :)

      Abraço

      Eliminar
  3. Epah um gajo ser citado noutros blogs é de nivel! É pena estar com um erro ortográfico e tudo ehehe Identificares-te com o que escrevi só prova que a corrida é realmente democrática. Todos passamos pelo mesmo, desde o corredor de pelotão à elite que luta pelos pódios!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahaha nem tinha reparado em nenhum erro! Ontem já era tarde :p

      Sim tens toda a razão, se realmente estamos ali a dar "o litro", todos passamos pelo mesmo sofrimento!

      Abraço

      Eliminar
  4. Boas Vitor,

    Parabéns pelo registo, nao sabia que ia haver uma prova em Odivelas, senao tinha aproveitado o meu treino de bike para passar pelo local e dar uns gritos de incentivo por ti. Aperta ctg eu sou mais um que fico deliciado com as tuas performances, acabei por acompanhar esta tua aventura desde o inicio e fico maravilhado com a tua evolução, mas sobretudo com a tua dedicação e força de vontade.

    Grande Abraço!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelas palavras Leo, espero poder continuar a merecer as mesmas!

      Um grande abraço!

      Eliminar
  5. Oh Vítor... ao ler este artigo, salta um ar um pouco decepcionado, em especial o último parágrafo. Até parece que tiveste um mau resultado quando ele foi bem bom! :)

    Parabéns pela prestação, atleta voador!

    Um abraçoi

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O resultado foi bom, mas sei que conseguia melhor. O último paragrafo só serviu para transmitir que eu não desisto mesmo quando falho :)

      Obrigado pelo apoio João!

      Abraço

      Eliminar
    2. O resultado foi bom, mas sei que conseguia melhor. O último paragrafo só serviu para transmitir que eu não desisto mesmo quando falho :)

      Obrigado pelo apoio João!

      Abraço

      Eliminar