domingo, 20 de dezembro de 2015

São Silvestre do Sado 2015

Sou um vendido. Ah e tal o meu próximo objetivo é a São Silvestre da Amadora. Olha Vitor siga à São Silvestre do Sado? Vamos por equipas! Resposta: humm ok! Único problema, tal como quase toda a gente, esta sexta tive o jantar da minha empresa. Maior problema? Foi o jantar mais natalício de sempre: cachupa.

Tal como previa, acordei no sábado com a barriga cheia e alguma dor de cabeça. E ainda tive juízo e não fui sair depois do jantar. Ao fim do dia lá me apontei e juntei-me ao pessoal do Vale Grande para seguirmos para Setúbal. Como sempre a descontração imperou, chegámos, levantámos os dorsais e fomos aquecer e fazer um pequeno reconhecimento do percurso. Sentia-me com as pernas soltas (obrigado Paulo Monteiro!) mas com uma bola na barriga. Durante o aquecimento era vê-los passar: Benfica, Sporting, escola Pedro Pessoa, Marinha… tudo pronto para ser uma noite engraçada.

Partida dada, um medo brutal de cair no meio de tantas pernas, aproximei-me o máximo que consegui da frente. Esta tentativa pôs-me nos primeiros 15 da frente. Um dia eu vou lá estar nos primeiros 5! Primeiros quilómetros feitos num bom ritmo, tentei estabilizar ao lado de um atleta da escola Pedro Pessoa. Seguimos muitos quilómetros os dois, num percurso permanente de sobe e desce. Não era complicado, mas ia moendo as pernas. Na viragem tive uma estreia: não havia chip, então o controlo era um fio que estava a organização a dar. Sou mesmo um novato no mundo do atletismo.

Perto do oitavo quilómetro aproveitei algumas subidas para ir ganhando alguns metros ao atleta que seguia comigo. Foi tempo de começar a estragar as pernas a sério e começar a dar aquilo que tinha e o que não tinha. Como era de noite e algumas ruas não tinham muita iluminação, tive que perceber se o atleta que seguia atrás de mim ia muito distante com a diferença de tempo que as pessoas paravam de me bater palmas e começavam a bater-lhe a ele (bastante bom o público que esteve nas ruas daquela pequena aldeia, obrigado!).

Acabei a prova com 33m09s (numa prova sem chip gostava de saber como é que a organizar conseguiu marcar os tempos das pessoas com tanta exactidão) e terminei em 9° da geral e 7° do escalão. Grande nível nas Praias do Sado! Por equipas o Vale Grande terminou em terceiro o que foi bastante bom para o nível que havia nesta prova.



Em relação à organização, foi uma boa organização, falhando numa coisa que na minha opinião foi grave: uma garrafa de água na meta é sempre essencial! De resto, existem muitos atletas (como o Vale Grande) que vêm de muito longe para fazer a prova e estar até à meia noite para receber os troféus é demasiado. A festa é bonita e tal, mas estar ali 3 horas em pé à espera é só chato.

E pronto o problema foi no dia a seguir... mas isso vem num próximo post :)

Resultados: São Silvestre do Sado 2015

2 comentários:

  1. Parabéns Vitor, por mais um belo registo no cronómetro!

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Fogo .. que grande tempo .. mais um. Muitos parabéns!!
    Grande abraçoe já agora Bom Natal

    ResponderEliminar