Adeus Strava?

https://foto.wuestenigel.com/
Existe algo que está a borbulhar na minha cabeça já há algum tempo. Existe um conceito (ou forma de viver) que eu gosto bastante chamado minimalismo. Não sigo isto à risca nem de perto nem de longe. Mas gosto do aplicar a algumas partes da minha vida e uma delas é na tecnologia. Gosto de ter o essencial. Para quê ter mais do que que aquilo que realmente preciso?

O Strava é uma aplicação que me acompanha há muitos anos. Penso que foi a segunda aplicação que usei (não me lembro mesmo da primeira, era algo mais rudimentar) e o primeiro registo de corrida data de 8 de junho de 2012, um treino de uma hora a 5:32/km medidos com o telemóvel. Sim porque eu não corri sempre a 4:00/km! Antes disso tenho alguns registos feitos de voltas que fazia de bicicleta, antes de começar a levar a corrida mais a sério. 

Com o passar do tempo, a tecnologia evoluiu e as diferentes plataformas começaram a colaborar entre si. Neste momento é um dado adquirido que qualquer treino feito com o nosso Garmin, sincroniza com o Garmin Connect e com mais uma panóplia de outras aplicações como o Strava. E com isso, ao longo dos anos acabei por me manter com o Strava. Todos os meus treinos estavam lá, o meu equipamento, e, sejamos sinceros, a componente social dá-lhe um toque interessante.

Mas houve uma componente que sempre me irritou bastante. Imaginem que fazem um treino intervalado. No final do treino sincronizam o treino e abrem-no na aplicação do Strava no telemóvel. Então mas onde estão os splits? Porque é que só consigo ver o pace por quilómetro? Ok, lá vou eu ao Garmin Connect ver o pace por splits. Pronto, isto é só um exemplo. Mas existem dezenas de outros dados que consigo ver pelo Garmin Connect e pelo Strava nem pelo website nem pela aplicação no telemóvel. Portanto, para quê ter duas aplicações em que o objetivo é monitorizar os meus treinos e que uma apesar de mais bonita, acaba por ser bastante mais fraca? Por causa dos segmentos? Quanto a isso...

Vejam este artigo do DC Rainmaker. Deixem-me resumir de forma muito simples as novidades que o Strava nos trouxe esta semana: estão a ver montes de funcionalidades que vos temos oferecido de graça ao longo dos anos? Agora vão ser pagas. Segmentos e criação de rotas? Hum, podem esquecer a maior parte das funcionalidades. Ah, e mudámos o esquema de pagamento outra vez. 

É óbvio que como Engenheiro de Software, sei perfeitamente que o Strava precisa de fazer dinheiro. Mas honestamente, sinto que ao longo destes anos que eles perderam o rumo. A aplicação móvel é bastante fraca, e a versão web, com tanto botão a dizer que X e Y faz parte do plano de subscrição, até se perde a vontade de lá ir.


Isto tudo para dizer o quê? Se calhar nem vou eliminar a minha conta do Strava. Mas vou deixá-la em piloto automático, apenas com a integração do Garmin Connect activa. E vou começar a fazer a gestão dos meus treinos apenas no Garmin Connect. Se gastei umas boas centenas de euros num relógio da Garmin, para quê ir para outra plataforma que depois não me deixa usufruir de todos os dados que consigo obter?

E com isto volto ao tema do minimalismo. Menos uma aplicação, talvez menos uma conta. Assim se torna a vida mais simples e objetiva. Eu quero é correr, não quero perder tempo a gerir plataformas de corrida.

PS: Já se inscreveram nos Kilómetros Virtuais? Inscrevam-se em https://www.kilometrosvirtuais.pt/, ou vejam o meu último artigo para mais informações.



divagações
maio 21, 2020
4

Comentários

  1. Por acaso tbm uso o Strava. Gosto da aplicação, mas tbm só uso para registo, ver o ritmo e pouco mais. Para o que uso não me vai afetar muito.
    Porém achei bem darem a opção da ordem cronológica. Não fazia sentido o algoritmo definir aquilo que queria ver.
    Não sei exatamente se a questão das paragens dos treinos que referes é algo como já me aconteceu: fiz uma paragem na altura no telemóvel, mas surpreendentemente o tempo continuou a contar. No fim, fiquei com um ritmo absurdamente elevado que não correspondeu à realidade.

    ResponderEliminar
  2. Não posso falar do Strava pois nunca utilizei.
    Utilizo é o Garmin Connect e tem tudo o que necessito.

    Sobre os Kilómetros Virtuais, acabei de me inscrever, com o intuito de apoiar a vossa excelente iniciativa em prol dos Bombeiros. Não irei fazer qualquer actividade pois o joelho não mo permite

    Um abraço, bom fim-de-semana e muito sucesso para o evento! :)

    ResponderEliminar
  3. Eu continuo c/ o Garmin Connect. Quanto ao Strava, ha uns tempos atras ainda me dava o "relive", agora não vejo nada, apenas quando me dão KUDOS, que consigo ver os dados. Ainda não percebi o que se passa.

    ResponderEliminar
  4. Fiquei um bocado triste por tornarem algo que já fazia parte da rotina e conhecimento de todos em funcionalidades pagas. Percebo o que estão a fazer, sim.. Usava o Strava para achar mais rápido os treinos e fazer o balanço semanal, mensal e etc mas agora não me deixam ver a semana de treinos sem ter de pagar. Uso um relógio da Geonaute e no site tenho os splits e toda a FQ cardíaca que presiso de saber mas é chato isto do Strava, honestamente para mim. Na minha opinião foram mudanças à descarada e um querer fazer dinheiro que apenas desvalorizou a marca perante os utilizadores; não acrescentou nada, ficaram chatos e tiraram o que já era normal para todos.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Search

Popular Posts

Adeus Strava?

Existe algo que está a borbulhar na minha cabeça já há algum tempo. Existe um c…

Análise Domyos T900C

Finalmente, o prometido já há algumas semanas! Fiquem com a minha análise à p…

Análise Saucony Kinvara 10

Tenho passado por várias fases no que se relaciona com marcas de ténis. Quando …

O fim de um ciclo

Fonte:  RUN 4 FFWPU Esta foi a última meta que eu passei com a camisola da …

40º Grande Prémio das Galinheiras

Apesar de por esta altura já toda a gente saber o que se passou nesta prova, nã…

Contact Me