quinta-feira, 9 de abril de 2015

O que é bom acaba depressa

Hoje fiz o último treino pelas estradas de Argozelo, terra que falei na minha última divagação. Foram dias com muitos quilómetros, muitas subidas e muito palavreado lindo dito quando estava em esforço. Depois de muitos dias de sol, hoje lá tive direito a umas pingas que souberam que nem "ginja".

Na viagem de autocarro de Lisboa para Bragança, lembrei-me de fazer uma pesquisa: "pista de atletismo bragança". Fiquei logo com ideias quando vi que os resultados eram positivos. Falei com um primo meu para confirmar se qualquer pessoa podia entrar na pista e depois de uma visita no dia anterior para ver as condições, na quarta foi dia se séries catano!

Bem, mas antes das séries fiz 30 minutos de aquecimento (chamar a um andamento de 3:51\km de aquecimento é parvo). Juntei o útil ao agradável e fiz este aquecimento na pista que existem em volta o Instituto Politécnico de Bragança. Esta percurso tem uma extensão de cerca de 3 km e está realmente bastante bem feito e merece todo o destaque que foi dado ao projeto na comunicação social após a sua construção. Podem ver em baixo a pista em modo segmento.

Talvez por estar tão pouco habituado a ter pessoas a correr à minha volta nos meus treinos, lá acabei por me entusiasmar e fazer o andamento referido. Urso. Depois querias ter energia para fazer séries. Bem mas tinha de as fazer. Quando pisei a pista até chorei ao sentir aquilo piso fofinho. Não chorei nada, sentei-me foi a relaxar as pernas ainda desgastadas do meu aquecimento. Quando comecei a primeira série pensei "tão bom sem vento nem nada", quando chego ao outro lado da pista "****-se ca ventania do *******!".


E pronto lá se fizeram as séries, sempre com a cabeça nos meus treinos de à dois anos em que fazia sempre séries de 400m para baixo de 80'' e acabava abaixo dos 70''. Ontem o melhor que consegui fazer foram 75'' e andei sempre por volta dos 82''/83'' por série. Por outro lado, fiz sempre as séries na 4ª pista pois nas outras pistas estavam obstáculos mesmo sem estar mais ninguém a treinar. Na última série fiquei tão estafado que me atirei para a relva e lá ficou o relógio a contar enquanto eu pensava no sentido da vida.

Foi uma boa semana, fazer uns percursos fora do normal, voltar a fazer séries em pista e comer muito porque "água não puxa carroça" (normalmente diz-se peixe mas deixem-me lá :). Vemos-nos domingo!

2 comentários:

  1. Hehehe.....mas sabe tão bem chegar ao fim estafado, não é? Agora é voltar à vidinha normal ...pumbaaaaa.... assim da próxima que fores para Argozelo voltas a sentir esse gostinho especial ;)
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida Carlos, voltar àquela terra e sair da cidade é uma sensação excelente.

      Um abraço!

      Eliminar