domingo, 27 de novembro de 2016

Existe espaço para a competição virtual?

Quase como qualquer pessoa que começa a correr ou andar de bicicleta, eu utilizei o telemóvel quando comecei a mexer-me. A aplicação que eu usava era a Sports Tracker, sinceramente nem sei bem porquê. Como na altura andava a tentar deixar de ser uma bola de 1,70m, comecei também a dar umas voltas de bicicleta com algum pessoal e eles usavam uma aplicação que se chamava Strava. Comecei a usar para as voltinhas de bicicleta e passado uns tempos o Strava também começou a dar para a modalidade de corrida.

Já por essa altura (5 anos atrás?), o pessoal das bicicletas falava nos segmentos e nos KOMs (King of the Mountain). Percebi que eles se divertiam com aquilo e por vezes a meio do treino punham-se a dar ao pedal como "malucos" porque aquela subida era um segmento no Strava. Eu nem os conseguia acompanhar na minha BTT.

Fonte: ScarletFire
Avançando algum tempo na minha vida, quando comecei a correr com mais regularidade e comprei um relógio a minha ligação ao Strava manteve-se. Como sabem moro no meio do nada (por pouco tempo...) mas divertia-me a criar segmentos e a competir comigo próprio. Num treino todos sabemos o esforço que fazemos, as dores com que lutamos diariamente, a vontade de parar e gritar quando fazemos uma subida mais comprida e com declive estupidamente elevado. Isto tudo e quando acabamos o treino vemos a porra de um mapa com umas linhas a mostrar o que acabamos de correr.

Então e se no final do treino virmos umas medalhas por termos conseguido numa certa parte do treino o nosso melhor tempo pessoal de sempre? E se por mero acaso nos tivermos transcendido de tal forma que conseguimos ser mais rápidos que aquele gajo aleatório que tem a mania que corre mais que nós? Eu sei que as redes sociais nos dão uma falsa perspetiva da vida das pessoas mas aqui estamos a falar de desporto. Estamos a falar de pessoas que por causa de uma competição virtual estão a melhor o seu desempenho e estão a exceder-se a nível físico. Se o único objectivo dessas pessoas for exibir-se nas redes sociais, é problema delas. De qualquer forma, o bem para elas está a ser feito.

Claro que o ponto importante é que isto deve ser feito com cabecinha. Primeiro ter noção do que é que o nosso corpo é capaz e não causarmos uma lesão porque esticámos de mais um certo músculo que não estava habituado a ser esticado. Segundo, estar atento ao que se passa à nossa volta. Não se foquem demasiado no relógio: lembrem-se que não somos só nós na estrada.

O porquê desta divagação? Porque um grupo de maluquinhos da zona de Pêro Pinheiro, Montelavar e redondezas está constantemente a competir entre eles e já me meteram por várias vezes ao barulho porque é uma zona onde costumo treinar. E o problema disto? É que já dou por mim a meio do treino a virar uma certa rua onde sei que há um segmento só para me meter no meio deles :) E ficam pouco chateados quando lhes roubo os CRs (Course Record) eheheh :)

Fonte: Memecrunch
Acreditem, para quem tem que treinar todos os dias sozinho como eu, é uma excelente maneira de me sentir acompanhado no treino. Esta brincadeira é um verdadeiro Pokemon Go da corrida. Vamos apanhá-los todos! Aos segmentos claro :)

PS: Como curiosidade sabiam que já existem relógios da Garmin que emparelham com telemóveis e avisam que estamos num segmento durante o treino? Mas não, não vou voltar a correr com o telemóvel por causa disto :p
Fonte: Kickstarter
Quem me quiser oferecer pelo Natal está à vontade! Mas em tecido técnico :p

4 comentários:

  1. E a malta que faz os segmentos de corrida de bicicleta? ahah

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mesmo a sério eheh mas eu a esses dou-me ao trabalho de fazer flag deles porque se corressem naquele ritmo, eram sobrehumanos :p

      Eliminar
  2. Então foste tu que me sacaste aquele record??? :)

    Pode ser divertida a comparação, mas primeiro que tudo está o nosso treino e nesse sentido, se um gajo alinha em picardias... tá lixado!

    Passada essa fase inicial, passei a utilizar os segmentos para comparação com outros momentos de forma no calendário!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo, no máximo o que me acontece é se um treino for de corrida contínua sou capaz de passar em certos sítios e acelerar um bocadinho... agora ir para lá a sprintar como algumas pessoas não faz sentido porque se não adeus treino...

      Sim é isso o que faço também, por isso é que é sempre bom vez medalhinhas e tacinhas no final de um treino, foi sinal de evolução!

      Um abraço

      Eliminar