Fenómenos estranhos

Isto anda um bocado às moscas não é? Vamos lá divagar um bocadinho para animar este cantinho.

À mais de um mês que não faço nenhuma prova. Para muita gente isto é impensável. Para mim é normal e sabe-me muito bem. Eu gosto é de treinar e sentir-me a evoluir. A lógica de ter de condicionar o meu treino numa semana de prova e condicionar mais uma série de coisas chateia-me. Sou um bocado estranho eu sei. Mas claro que acabo por ressacar da adrenalina de uma prova, de pôr à prova o meu treino, de sentir que me estou transcender a nível físico e mental. E pronto já escrevi um parágrafo sem dizer nada de jeito.

Nas últimas semanas de treinos comecei a introduzir séries (treinos intervalados). Coisa normal nesta altura do ano. Em todos os treinos que fiz porém tenho sentido fenómenos estranhos. Quando digo todos os treinos estou também a falar de corrida contínua, porém o que tenho andando a sentir acentua-se nos treinos de séries. E o que é que eu sinto? Na verdade é o que eu não sinto: cansaço. É neste altura que vocês dizem "este gajo é parvo".

Eu tenho consciência que o meu ritmo de treino em grande parte dos treinos é alto. Alto para o meu nível entenda-se pois os grandes atletas treinam ao meu ritmo de prova. O meu corpo habitou-se a treinar a estes ritmos mas de qualquer forma sempre acusou que o poderia estar a esforçar de mais e mesmo naqueles minutos a seguir a um treino com mais intensidade sentia-me cansado (normal claro) e demorava uns bons minutos a recuperar. Mas nas últimas semanas tenho reparado que essa sensação de cansaço tem-se desvanecido com bastante rapidez, com a minha pulsação a atingir níveis normais bem mais rápido do que me lembro.

O que é que isto quererá dizer? Não sei. Talvez ande a tomar doping e não sei :) Falando mais a sério, penso que isto poderá ter um significado mais simpático: evolução. E nem me vou alongar mais. Porquê? Porque esta evolução tem de ser posta à prova. E quando vai ser? Daqui a uma semana na Corrida do Montepio. Mas uma coisa é certa, se não atingir os meus objetivos não há drama nenhum. Vou ter três semanas de séries (o que não é nada), dois meses de treino e ainda uma época inteira pela frente.

PS: A quem vai fazer amanã a meia maratona, boa prova! E boa sorte com o tempo que vão enfrentar!

PS2: Eu comecei a escrever este artigo ontem. Hoje fiz um treino intervalado, 6x4' com 3' de recuperação. Quem me segue no Strava pode perceber que as séries foram mais lentas que o normal. A razão? Vento sempre, repito, sempre contra. Na última série em que qualquer um gosta de dar tudo, foi na altura em que começou o verdadeiro temporal de manhã. Resultado? Foi só a pior série de todas. Haja paciência para aturar o São Pedro.
divagações
outubro 17, 2015
4

Comentários

  1. Isso é tudo giro mas...e os 20 de Almeirim pah???

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens toda a razão, mas eu a ir aos 20km queria ir em equipa... mas o pessoal da minha equipa resolveu que era mais giro fazer a maratona na semana antes (portanto hoje) e por isso fazer 20km em prova na semana a seguir estava fora de hipótese... eu ir sozinho era um esticãozito :/

      Eliminar
  2. Dá-lhe .... que a época é longa e a coisa pelos visto promete :)
    Abraço

    ResponderEliminar
  3. Vitor, no teu 1º parágrafo dizes muita coisa de jeito, pois também eu ando "nessa onda" de treinar muito e participar em escassas provas (média de 1 prova de 2 em 2 meses)..., que às vezes atrapalham a progressão na forma devido à semana que a antecede e à recuperação pós-prova.
    Não é assim tão descabido. E depois... claro, sabe sempre bem por à prova o cabedal, numa ou outra prova...

    Bons treinos!

    Abraço

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Search

Popular Posts

Análise Joma R.3000

Não há dúvida que a palavra carbono veio revolucionar o mercado dos ténis . Des…

Parei um treino a meio e estou bem com isso

Nós atletas somos obcecados. Ora seja com tempos, com horários de treino, com a…

Comprei um telemóvel para levar nos treinos

Sim eu sei isto é um artigo com um título no mínimo estranho. Mas acredito que…

A minha experiência com as famosas placas de carbono - Parte 2

A vida é feita de experiências. Estas experiências são o que nos moldam a perso…

Análise Kiprun Ultralight

O meu início no mundo da corrida a nível de calçado começou como tantas outras …

Contact Me